• Telefone: +55 (18) 3117-1195
  • E-mail: zanardo@zanardo.com.br
  • Horário: Seg - Sex: 7:30h - 11:30h | 13:00h - 17:48h
Data: 11/01/2019
Imagem retirada de https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/01/11/poupanca-tem-ganho-real-de-084-em-2018.ghtml Imagem retirada de https://g1.globo.com/economia/noticia/2019/01/11/poupanca-tem-ganho-real-de-084-em-2018.ghtml

Com a inflação oficial em 3,75%, a caderneta de poupança teve ganho real em 2018, mas o desempenho foi inferior aos dois anos anteriores, segundo dados da provedora de informações financeiras Economatica.

A rentabilidade nominal da aplicação foi de 4,62% durante o ano. Considerada a inflação medida pelo IPCA, o ganho real para o poupador chegou a 0,84%, de acordo com a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Desde 1999, quando o governo passou a adotar o IPCA como medida oficial para a inflação, o rendimento da poupança não superou o indicador em apenas dois anos: 2002 e 2015.

A rentabilidade da poupança ficou menor a partir de setembro de 2017, quando o Banco Central reduziu a taxa básica de juros (Selic) de 9,25% para 8,25% ao ano.

Pela regra, toda vez que a Selic fica abaixo de 8,5%, a correção anual das cadernetas deve ser limitada a um percentual equivalente a 70% dessa taxa mais a variação Taxa Referencial (TR), que é calculada pelo BC.

Já quando a Selic está acima de 8,5% ao ano, o rendimento das cadernetas é limitado a 6,17% ao ano mais a TR.

Melhor resultado desde 2013
Os depósitos feitos na caderneta de poupança superaram os saques em R$ 38,2 bilhões em 2018. Foi o melhor resultado para a aplicação desde 2013, quando o saldo da poupança ficou positivo em R$ 71,047 bilhões.

Ao longo do ano passado, os depósitos da caderneta somaram R$ 2,252 trilhões e os saques, R$ 2,214 trilhões.

fonte: G1, escrita por Laís Laporta

  • Telefone:
    +55 (18) 3117-1195

  • Rua dos Buritis, 201 - Parque Industrial II Araçatuba / São Paulo